Chá de boldo é um remédio caseiro eficaz no combate aos sintomas da Covid 19?

Andou circulando por aí, em redes sociais como Facebook e em aplicativos de mensagem como whatsapp, diversas notícias sobre remédios caseiros para o combate e a cura da covid 19. Essa notícia em específico, sobre o chá de boldo, começou a ser compartilhada ainda durante o isolamento, há cerca de uns três meses, e por estarmos diante de uma doença nova e letal, principalmente em pessoas do grupo de risco, que são os idosos, portadores de doenças crônicas, diabéticos, hipertensos, asmáticos, portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica, e indivíduos fumantes (que fazem uso de tabaco incluindo narguilé), gestantes, puérperas  e crianças menores de 5 anos, todo tipo de tentativa de evitar contrair o vírus, e se já tivesse contraído, eliminar os sintomas rapidamente, foi aceita e disseminada entre a população, incluindo o compartilhamento de diversas receitas caseiras, nada até hoje comprovado.

Em uma notícia veiculada no Facebook no mês de junho, o chá de boldo aparece como o responsável pelo combate aos sintomas do novo Coronavírus, relatando que em apenas 3 horas após a ingestão, já surtiria o efeito desejado. O fato é que não há nada comprovado cientificamente que a ingestão desse chá ajuda no alívio dos sintomas dessa doença.

A notícia não se fundamenta em dados científicos ou registros comprovados de que realmente funcione, além de não citar fontes ou algum parecer de alguma autoridade no assunto. Em geral, notícias de caráter duvidoso tendem a não explicitar fontes, a terem um título sensacionalista e que cause comoção no indivíduo (muitos leitores se informam apenas pelas chamadas escritas em letras grandes), as informações são taxativas, comumente acusam alguém de estar escondendo a verdade de você, e com isso te incentiva a compartilhar o máximo que puder, para alcançar mais pessoas com a desinformação. E para caracterizar ainda mais a falsidade da notícia, no final há o apelo em pedir o compartilhamento da mensagem.

Muitos esforços têm sido empregados na conscientização da população sobre o compartilhamento de notícias. É importante que haja uma responsabilidade crítica e social a respeito de informações que compartilhamos, que venhamos sempre fazer uma busca antes de divulgarmos qualquer notícia, a fim de verificarmos se determinada notícia é realmente verdadeira ou falsa, evitando assim a desinformação e os impactos que ela causa na sociedade.

Atualmente existem sites especializados em checagem de fatos, o que facilita ainda mais a nossa busca pelo que de fato é real e o que não é. Mas também devemos nos conscientizar de que devemos sempre pesquisar, buscar, ir atrás da “verdade”, antes de divulgar nas redes notícias falsas, que impactam negativamente as nossas decisões, tanto individuais quanto coletivas. A existência desses sites de fact-checking não determina que só saberemos “a verdade” através deles, pelo contrário, qualquer pessoa pode ir em busca da verificação se determinada informação é verdadeira ou falsa, basta fazer uma varredura na própria internet e de acordo com os resultados obtidos, categorizá-la como verdadeira, falsa, imprecisa, contraditória, exagerada, insustentável ou distorcida.

  1. 10 de outubro de 2020 - Responder

    TAL NOTICIA NÃO TEM FUNDAMENTO NENHUM. FAKE NEWS.
    POLO ROCINHA

Deixe uma resposta para PATRICIA NEVES DUARTE SIQUEIRA Cancelar resposta