Além de fazer mal a saúde, o uso de micro-ondas é crime no Japão

Em tempo que somos assolados com a quantidade de informações que chegam quase em tempo real, sobre os mais diversos assuntos e com as mais diferenciadas opiniões e pontos de vistas, cabe a cada leitor (usuário) buscar checar as informações recebidas ou pesquisadas de fontes seguras antes de repassar, ou compartilhar essas notícias que chegam a todo momento. E como saber quando se trata de uma falsa notícia (Fake News) eis a questão?

Hoje as pessoas  em decorrência da pandemia tem passado mais tempo em casa sejam sozinhas ou acompanhadas de seus familiares e nessa dinâmica diária às vezes surgem -algumas questões que podem gerar uma certa polemica devida a  avalanche de informações que chegam e que por vezes não buscamos checar a veracidade seja por falta de conhecimento da existência desse recurso, seja por comodidade, mas o que ninguém pode negar e que elas existem em grande escala, mas que os usuários ao não checar acabam contribuindo para a proliferação dessas informações.

A partir dessa logística o uso de micro-ondas é um grande aliado e facilitador do serviço doméstico, mas que muitas pessoas ainda têm resistência de utilizá-los por acharem que esses aparelhos são nocivos à saúde e o que não falta são matérias que surgem a todo momento condenando seu uso, por cauda de notícias que dizem ser este um aparelho cancerígeno. Então chegamos num impasse quanto ao que fazer, usar ou não o aparelho micro-ondas.

Notícias dizem que o Japão (país desenvolvido) estaria sugerindo o descarte do produto e proibindo sua utilização sendo o sujeito a pena de 5 a 15 anos os cidadãos japoneses que descumprirem a ordem das autoridades.

Todo esse equívoco começou a partir de uma publicação de um site humorístico do Panamá que ao postar a notícia fictícia” viralizou” e foi se propagando através de compartilhamentos fazendo com que uma falsa notícia criasse ares de verdade.

Usando fontes seguras de checagem podemos concluir que não passava de mais uma notícia falsa (Fake News). Onde segundo a universidade de Harvard, nos Estados Unidos, em seu site sobre medicina e saúde diz que: “o processo (de funcionamento de micro-ondas) pode afetar, as vitaminas e nutrientes dos alimentos, mas que essas mudanças não acontecem apenas nos aparelhos de micro-ondas, ou seja, essas alterações nutricionais ocorrem devido ao aquecimento dos alimentos sendo eles aquecidos em micro-ondas ou em forno convencional”.

Uma forma eficaz para que falsas notícias se espalhem é checarmos toda e qualquer informação recebida antes de compartilhá-las. Sabemos que essas notícias continuarão aparecendo em larga escala uma vez que muitas empresas são contratadas a preço de ouro para criarem essas notícias por motivos diversos, mas que não desistamos de fazer a parte que nos cabe com cidadãos comprometidos com a verdade. Verdade está que segundo Markham Nolan,” a verdade é emocional, ela flui, e acima de tudo, ela é HUMANA”.

Com a checagem das informações e como usuária do aparelho reforço que o uso dos aparelhos de micro-ondas podem ser utilizados com segurança desde que o usuário siga todas as regras que constam no manual de instruções do fabricante que foram previamente estudadas e testadas por profissionais quanto a sua eficiência e segurança.

Dessa forma colocamos fim a polêmica quanto ao uso de micro-ondas ao checarmos que podemos utilizá-lo com muita eficiência e segurança em nossos lares sem nos preocuparmos com quaisquer eventuais problemas de saúde. Sendo assim, que o uso de micro-ondas facilite o preparo de boas receitas saudáveis podendo contribuir para uma vida feliz e saudável, então mãos a obra!

https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/holofote/2019/05/20/interna-holofote,756004/alem-de-fazer-mal-a-saude-uso-de-micro-ondas-e-crime-no-japao-sera.shtml

  1. 28 de abril de 2021 - Responder

    Não há pesquisas que embasem o boato, além disso circulam pela internet diversas versões da mesma notícia, fazendo referência a outros países. O boato começou com um sátira de um site humorístico e acabou sendo espalhado como verdade.

  2. 30 de abril de 2021 - Responder

    O processo de avaliação foi feito, e realmente a notícia é falsa, foi apresentado o link de uma matéria para comprovação da fake News, porém poderia ter publicado mais links para ajudar a embasar, então de acordo com a avaliação de verificação da notícia é falsa!

Deixe uma resposta para MÅRCIA RODRIGUES MONTEIRO BARROSO Cancelar resposta