Água com quiabo: fórmula que cura a diabetes

ÁGUA COM QUIABO: FÓRMULA QUE CURA DIABETES

No ano de 2013, três jovens estudantes de 17 do ensino médio de Patos de Minas – MG,  foi premiado em uma feira de ciências da Universidade de São Paulo (USP) com a promissora invenção de um quiabo para o tratamento da diabetes, “O incrível quiabo”.

O que é a diabetes?

Os diabéticos são aqueles cujas pâncreas não produz insulina ou a fornece em quantidades baixas demais para suprir as necessidades do corpo. Esse hormônio é o responsável por metabolizar a glicose, e com ele praticamente inexistente no organismo, as taxas de açúcar sobem muito.

Após um trio de jovens presenciar o sofrimento de uma colega de classe com a doença, eles descobriram, por meio de uma pesquisa, que a ração feita do quiabo, baixava os níveis de glicose em animais. Foi então que eles decidiram ampliar o estudo para obter resultados em humanos. Descobriram que a mucilagem (baba) liberada pelo quiabo contém maior concentração de fibras que controlam os níveis de glicose no sangue. Eles chegaram a conclusão de que pegar dois quiabos, retirar as pontas, partir ao meio e coloca-los na água resultaria na nova fórmula “milagrosa”. A partir do momento em que a água entra pelos poros do vegetal e libera a baba, a água está no ponto para beber. Usaram voluntários para o seu experimento, acompanharam semanalmente e comprovaram que a água de quiabo realmente diminuía a taxa de glicose no sangue.

Sendo assim, será que o quiabo pode realmente curar a diabetes? A resposta é NÃO. A diabetes não tem cura. Mas calma, o seu uso não pode ser descartado. A baba do quiabo auxilia de fato no controle dos níveis de açúcar no sangue, e com isso seu consumo é muito indicado para diabéticos. Porém o mesmo não substitui os medicamentos indicados e comprovados para tratamento da diabetes.

A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD) declarou grande preocupação com o uso de formas  alternativas de se tratar a doença, o médico Walter Miniucci, presidente da SBD afirma, sobre o uso do “Incrível quiabo”, que “É preciso comparar, fazer testes com uma amostragem maior.São inúmeros testes que levam anos. Se a pessoa quiser usar, aparentemente não há nenhum efeito nocivo, mas por favor não deixe de usar os medicamentos e faça a medição da glicemia regulamente”.

Links de pesquisa: WWW.drauziovarella.uol.com.br

WWW.conquistesuavida.com.br

  1. 18 de abril de 2021 - Responder

    Com certeza a matéria é muito interessante, foi ótimo esclarecer que ajudar no controle (junto com a medicação recomendada) não é o mesmo que curar, algumas pessoas desavisadas poderiam entender de forma distorcida e provocar danos irreversíveis a própria saúde e a de terceiros, parabéns pelo esclarecimento.

  2. 18 de abril de 2021 - Responder

    Muito triste não ser verdadeira a afirmação inicial apesar de ser o quiabo um legume muito valoroso no cardápio brasileiro.
    Em tempo acredito que a busca pela verdade deva ter sido muito simples. A Associação Brasileira de Diabetes acredito dá uma credibilidade maior a informação.

  3. 4 de maio de 2021 - Responder

    Essa notícia em relação ao quiabo poderia ser um aliado ao
    combate a diabete,mas ainda não têm comprovação cientifica.

Deixe uma resposta para Nadir Ferreira Leite Cancelar resposta